QUASE 90% DAS EMPRESAS CARECEM DE GESTÃO DE CRISE, APONTA ESTUDO.

IMAGEM-QUASE-90-DAS-EMPRESAS-CARECEM-DE-GESTAO-DE-CRISE-APONTA-ESTUDO

Um estudo recente realizado pelo Grupo Daryus, empresa de consultoria e treinamentos em Gestão de Riscos, mostrou que 43% das empresas brasileiras não possuem Plano de Continuidade de Negócios (PCN) ou Gestão de Crise (PGC) para o enfrentamento da pandemia da Covid-19.

Segundo o levantamento, apenas 12% das empresas estavam previamente estruturadas para a continuidade; contudo, quase nenhuma possui planejamento para caso a pandemia se estenda para 2021 e além.

Um estudo recente realizado pelo Grupo Daryus, empresa de consultoria e treinamentos em Gestão de Riscos, mostrou que 43% das empresas brasileiras não possuem Plano de Continuidade de Negócios (PCN) ou Gestão de Crise (PGC) para o enfrentamento da pandemia da Covid-19.

Segundo o levantamento, apenas 12% das empresas estavam previamente estruturadas para a continuidade; contudo, quase nenhuma possui planejamento para caso a pandemia se estenda para 2021 e além.

PCN e PGC: o que são, e quais as vantagens para empresas?

A Continuidade de Negócios é uma disciplina de gestão de riscos empresariais (ERM) que prepara empresas para enfrentar situações adversas, enquanto o Plano de Continuidade de Negócios (PCN) é um conjunto de planos, estratégias, arranjos e acordos que viabiliza essas estratégias na prática.

De acordo com Jeferson D’Addario, CEO do Grupo Daryus, os Planos de Gestão de Crise têm como foco orientar a liderança sobre o que ― e como ― fazer durante crises, incluindo a comunicação específica exigida. “Tudo isto minimiza a confusão inicial, erros, equívocos e garante menos perdas aos stakeholders”, diz.

Como consequência, um PCN/PGC bem-implementado pode garantir maior valorização da marca e do patrimônio, menos risco relacionado a interrupções, maior preparo e capacidade de gerenciar crises, melhorias na cibersegurança e minimização de perdas, opina D’Addario. “De modo geral, representa risco menor e maior resiliência empresarial, o que para muitos investidores é positivo”.

Empresas brasileiras ainda mostram despreparo, aponta especialista.

A pesquisa do Grupo Daryus mostra que as empresas que tinham um PCN estruturado antes da pandemia conseguiram se manter vivas e competitivas, tendo em média 50% menos perdas e interrupções do que as empresas que não contavam com isso.

O estudo também mostrou que 35% dos entrevistados não dão relevância à possibilidade saques, furtos e invasões em seus espaços físicos, caso a crise de Covid-19 seja maior do que o esperado. “Isso reforça o despreparo de muitas empresas brasileiras, e mostra que temos muito a fazer para conquistar uma melhor posição em produtividade e resiliência frente a outros países quando o assunto é gestão de riscos”, disse o CEO.

Por outro lado, 27% dos participantes buscaram medidas de segurança adicionais e monitoramento das informações, aproximando segurança empresarial, cibersegurança e continuidade.

“Startups podem ser a solução e a inovação necessária, mas o fluxo de caixa precisa ser continuado e protegido. Startups que possuem práticas de PCN são mais valorizadas e representam menos riscos.”

Dicas para implementação do PCN nas empresas

  • Nunca esperar a crise chegar para começar a montar seu PCN
  • Sempre educar e treinar líderes e colaboradores sobre o tema
  • Entender seus riscos, limites, dependências e prováveis impactos
  • Efetuar ajustes do financeiro aos processos operacionais
  • Contratar serviços de consultores especializados ou Virtual Continuity Officer caso necessário

Fonte: Artigo de Jeferson D’Addario, CEO do Grupo Daryus, publicado em Whow!



Artigos Relacionados

MERCADO IMOBILIÁRIO NA PANDEMIA: TOMADA DE DECISÃO, NOVA PRECIFICAÇÃO E MICRO-APARTAMENTOS

Não é segredo que o mercado imobiliário vai passar por mudanças.Estas mudanças não foram causadas pelo COVID-19, porém se intensificaram com a pandemia, potencializando ainda mais os desafios dentro do setor. Vieram as muitas dificuldades para estabelecer contato com clientes finais, apresentar produtos e fechar contratos de […]

COMO A PANDEMIA AFETOU AS PROMOÇÕES NAS REDES DE FAST-FOOD.

As medidas restritivas impostas durante a pandemia trouxeram grandes desafios para diversos setores, e proprietários de bares e restaurantes foram alguns dos que […]

RECEITA DE PUBLICIDADE GLOBAL BATERÁ RECORDE EM 2021

Após um ano conturbado, o Ad Age Marketing Fact Pack 2021, guia anual do Advertising Age para profissionais de marketing, mídia e agências, prevê que a receita de publicidade global baterá recorde em 2021 […]