DADOS DA SOCIAL MINER TAMBÉM REVELAM QUE 48% DOS CONSUMIDORES PRETENDEM COMPRAR TUDO AQUILO DO QUE SE PRIVARAM DURANTE A CRISE

dados-social-miner-48-consumidores
(Crédito: Divulgação)

Segundo levantamento realizado pela Social Miner, em parceria com a Opinion Box, o varejo brasileiro não deve sofrer uma desaceleração tão grande em 2021. Dados revelam que 48% das pessoas pretendem aproveitar o próximo ano para comprar tudo aquilo do que se privaram durante a crise e 84% estão na expectativa de encontrar boas ofertas.

Além disso, a pesquisa mostra que 14% dos consumidores pretendem comprar apenas no online, 38% devem comprar só em lojas físicas e 49% querem mesclar as compras entre o digital e o espaço físico. Vale ressaltar que este número é bem superior ao de compras híbridas em 2019, que ficou em 29%.

“O universo virtual conquistou seu espaço na jornada de compra do consumidor, e acredito que, mesmo com a reabertura dos gradual dos estabelecimentos, os e-commerces seguem fortes. Só não há um indício de que ele será um caminho dominante”, diz Ricardo Rodrigues, CEO da Social Miner.

dados-da-social-miner-consumidor-2-2
(Crédito: Divulgação)

A pesquisa também traz dados sobre a nova forma de consumo, que deve unir as duas plataformas de vendas. Cerca de 52% dos entrevistados afirmaram que pretendem comprar online e retirar nas lojas físicas e 50% esperam poder contar com drive-thru em shoppings.

“As pessoas querem poder decidir onde vão comprar, se vão começar a jornada em um canal e terminar em outro – compra online e retira na loja -, porque a tendência é que o consumidor não se importe muito com qual é o canal. O e-commerce e as lojas físicas não serão únicos, só farão parte da multicanalidade”, comenta Rodrigues. 

Fonte: Artigo de Alisson Fernández, profissional já foi eleito pelo Grupo Comunique-se como um dos 10 melhores jornalistas de Propaganda e Marketing de 2018 e 2019 pulicado em Propmark .



Artigos Relacionados

AGÊNCIAS TÊM BOAS PERSPECTIVAS DE CRESCIMENTO, APONTA FENAPRO.

Felizmente, o mercado publicitário dá fortes sinais de reação. Daniel Queiroz, presidente da Fenapro (Federação Nacional das Agências de Publicidade), acredita em um sentimento de grande recuperação até o fim deste ano. Ele fala em sentimento, mas está pautado nos dados da nova edição da pesquisa VanPro, que mede a quantas […]

CRIATIVISMO JÁ!

Ativismo com criatividade = criativismo. Usei esse termo pela primeira vez – assim, em português – depois de vê-lo aplicado numa palestra em inglês. Acho perfeito para a indústria criativa, nesses dias de desesperança. Não é de hoje que se discute o papel das marcas na sociedade. […]

NIZAN GUANAES: UM PRODUTO CHAMADO BRASIL.

Nizan Guanaes é um mestre da comunicação, mas o que ele entende mesmo é de reinvenção. De obeso com 130 quilos virou maratonista. Depois de fundar o ABC, maior conglomerado de comunicação da América Latina, com 18 agências e 2.500 funcionários, abriu uma consultoria, a N Ideias, com apenas duas assistentes — “uma grande pequeníssima empresa”, em suas palavras. Formado em administração de empresas […]