VEJA COMO FUNCIONAM OS SQUADS E PORQUE ELES EXISTEM.

Criar, testar e melhorar. Juntas, essas etapas buscam aperfeiçoar processos de trabalho com mais eficiência e uma evolução contínua do serviço. Para que essas etapas sejam concluídas e consigam alcançar os resultados planejados é necessário a operação de alguns times de trabalho conhecidos como Squads.

O modelo organizacional separa funcionários em pequenos grupos multidisciplinares com objetivos específicos. Com ele é possível misturar as equipes e fazer com que haja mais interação, autonomia, agilidade e incentivo para cumprir uma tarefa específica.


Veja cases dos squads em grandes empresas e startups

“Todo o desenvolvimento da solução tem como objetivo identificar e solucionar, uma a uma, as dores dos clientes. No caso de squads relacionados a serviços e produtos. A metodologia inclui testes de usabilidade, com usuários em laboratório, antes do início do desenvolvimento, reduzindo custos e aumentando a efetividade da entrega”, comenta Carla Beltrão, diretora E-Care da Vivo.

O C6 Bank é uma das startups que utiliza o formato. Para a fintech, que não possui agências físicas e oferece atendimento inteiramente on-line, o modelo de trabalho traz grandes benefícios:

“Os squads estão alinhados com a estratégia global do negócio e se valem das metodologias ágeis para entregar produtos de fato aderentes às necessidades do cliente. Esses métodos ajudam a gente na assertividade da construção do produto.”

“A ideia é: em vez de gastar muito tempo construindo um produto com 20 funcionalidades, por exemplo, gasta-se menos tempo em um produto de três funcionalidades que sabemos ser certeiras. Assim, lançamos mais rapidamente e vamos agregando novas funcionalidades, se necessário, ao longo do tempo”, explica Gustavo Torres, head de inovação do C6 Bank.

No caso da Natura, uma das características mais importantes na quais os squads auxiliam é a produção de inovação sistemáticaLuciano Abrantes, diretor de inovação na empresa, ressalta que “além de ter dado mais capacidade de execução, o fato de ter times multifuncionais, que pensam no produto o tempo inteiro e não trabalham mais somente com um projeto, faz com que a equipe sempre busque cada vez mais implementar os produtos, seja com inovações incrementais ou com inovações mais interruptivas.”


Times multidisciplinares e o uso de novas metodologias

Na Vivo não é diferente. O uso dos times funciona tanto, que seu uso hoje está inserido no Vivo Digital Labs, um centro de desenvolvimento e inovação da companhia. “Implementamos os squads, com equipes multidisciplinares focadas na melhoria da experiência do cliente, e criamos o Vivo Digital Labs, inaugurado em abril de 2018, e nele intensificamos a metodologia ágil, que hoje já é realidade em diferentes áreas da empresa, fazendo com que o processo esteja em uso nas mais diferentes áreas da companhia.

“Nos squads os times são multidisciplinares e utilizam metodologias agile, lean e abordagem design thinking para dar maior rapidez às atividades do dia a dia.”

Fonte: Whow!



Artigos Relacionados

CAMPANHA PUBLICITÁRIA, “AGÊNCIA NÃO É TUDO IGUAL”.

Você está convidado a participar, no dia 11 de fevereiro às 11h30, da apresentação das peças e cronograma das ações. Faça sua inscrição clicando aqui. Dirigentes nacionais e mineiros da publicidade já confirmaram […]

AÇÕES DA NATURA DISPARAM APÓS CAMPANHA DE DIA DOS PAIS COM THAMMY MIRANDA.

As ações da Natura negociadas na Bolsa de Valores de São Paulo (B3), que vinham crescendo desde o último dia 24 […]

CENP: Luiz Lara fala sobre os desafios de assumir a presidência da entidade.

O novo presidente do CENP (Conselho Executivo das Normas-Padrão), Luiz Lara fala nesta entrevista sobre os desafios em assumir a presidência da entidade. Acesse e confira a entrevista completa, concedida ao portal Grandes Nomes da Propaganda, no último 20 de dezembro […]