TICKET MÉDIO BAIXO E VENDAS ONLINE: O QUE ESPERAR DO DIA DAS CRIANÇAS.

imagem-1-TICKET-MÉDIO-BAIXO-E-VENDAS-ONLINE--O-QUE-ESPERAR-DO-DIA-DAS-CRIANÇAS

As datas comemorativas não são celebradas apenas pelas famílias em seus lares. O varejo também comemora a chegada dos dias do ano em que as pessoas mais presenteiam umas às outras. Estamos falando, claro, de eventos anuais como Dia das Mães, Dia dos Namorados, Dia dos Pais, Natal e o mais próximo, que é o Dia das Crianças. 

Todo comércio ou serviço voltado ao público infantil já deve estar nos momentos finais de sua preparação para o Dia das Crianças, celebrado sempre no 12 de outubro no Brasil. Campanhas de marketing, descontos e outras ações precisam estar em andamento para lembrar os pais de comprar o presente para os filhos e atrair a atenção deles para o seu negócio. 

Uma pesquisa realizada pela Score, empresa de dados para o varejo, entrevistou 1473 consumidores responsáveis por crianças para antecipar o movimento da data comemorativa. Como era de se esperar, o resultado mostra que brinquedos serão o presente preferido, com 43% da escolha. Em seguida, aparecem vestuário (28%), jogos educativos (26%) e livros (19%). Além disso, 18% vão focar em experiências, sendo 15% em passeios e atividades culturais, e 3% em viagens.  

Mantendo a tendência que foi acelerada no ano passado, o canal preferido será o comércio digital, já que 57% dos consumidores vão fazer as compras online. Dentro desse universo, porém, a preferência está distribuída: 59% pretendem comprar em marketplaces digitais, como Submarino e Amazon; 37% vão buscar os presentes nos sites de grandes redes varejistas; 15% vão direto no site da marca do produto que pretendem adquirir; e 14% pretendem encontrar os presentes em sites de pequenos lojistas. 

O lado negativo para o comércio é que, de acordo com a pesquisa, o ticket médio do Dia das Crianças ficará bem abaixo de outras datas comemorativas. Neste ano, por exemplo, o Dia das Mães teve ticket médio de R$ 477, e o Dia dos Pais de R$ 449, segundo dados da Neotrust. Para presentear os filhos, no entanto, 90% dos consumidores não pretendem ultrapassar os R$ 250 reais. Um em cada cinco respondentes da pesquisa vai gastar, no máximo, R$ 50, e metade do total dos entrevistados ficará na faixa entre R$ 50 e R$ 150.

Fonte: Whow! Inovação



Artigos Relacionados

ESTE É UM BOM MOMENTO PARA ADOTAR UM ANIMAL DE ESTIMAÇÃO?

O isolamento social tem levado muitas pessoas a pensarem em adotar um “bichinho” para ter companhia e distração nessa fase difícil. O movimento é de grande importância, já que mais de 4 milhões de animais vivem em abrigos ou em situação de rua, segundo o Instituto Pet Brasil. A quantidade é a terceira maior do mundo, ficando atrás da China e dos Estados Unidos. Mas, será que essa época é boa para adotar um animal de estimação? […]

COMO SERÁ O MERCADO DE TRABALHO DEPOIS DA COVID-19?

Sim, essa crise vai passar, mas ninguém será o mesmo depois dela. A vida, definitivamente, está sendo revisada pela maioria e, inevitavelmente, levando a muitas reflexões. O COVID-19 deixará como legado diversos aprendizados, principalmente no mercado de trabalho. Mas, o que de fato mudará?

“O que muda diz respeito à velocidade com a qual teremos que aderir ao que já temos como, por exemplo, inteligência artificial […]

Fraude online pode tirar US$ 23 bilhões de anunciantes em 2019, por Marina Oliveira

Estudo da Cheq aponta que até 30% dos investimentos em publicidade digital se perdem, o equivalente a 21 trilhões de anúncios por ano. Um novo estudo divulgado na segunda-feira, 3 de junho, pela empresa de segurança online Cheq, aponta que os anunciantes perderão mais de US$ 23 bilhões globalmente em fraudes de anúncios digitais em 2019.