Publicitários apoiam suas associações. Só não participam.

Publicitários apoiam suas associações. Só não participam.

Apesar de 79,7% dos publicitários acharem importante que sua área seja representada por uma entidade, apenas 42,9% participam delas de alguma forma.

O desânimo do mercado de comunicação com o tema “associações do mercado” pode ser medido pelo próprio desinteresse de os profissionais opinarem a respeito, na pesquisa realizada pela Janela em parceria com a agência 3AW. Disparada para mais de 6.000 profissionais do setor, mobilizou 132 respostas.

Significativamente, também, 78,2% das respostas vieram de profissionais que se identificaram como estando há mais de 15 anos no mercado. Fica para uma nova pesquisa aprofundar se os publicitários da geração mais nova estão tão voltados para seu individualismo que não veem nas entidades algo que possa ajudar em suas carreiras.

O levantamento aconteceu entre 8 e 17 de novembro deste ano, através de formulário no Google, e mobilizou profissionais de diversas áreas. De veículos veio o maior percentual das respostas, 28,6%. Em seguida, da mídia, com 25%. E em terceiro, da criação, com 21,4%.

Entidades como os Clubes de Criação, os Grupos de Mídia e os Sindicatos precisam se questionar para entender o que aconteceu que 64,7% dos participantes admitiram já ter participado mais ativamente das associações do mercado no passado do que agora. O que está levando ao desinteresse?

janela-3aw-pesquisa-nao-acreditam-em-associacoes

Podendo marcar mais de um item, veja o que os participantes indicaram ser as funções indispensáveis para as associações:

1º – Debater e expor problemas do mercado: 121 (91,6%)
2º – Atuar politicamente para garantir direitos da categoria: 110 (83,3%)
3º – Promover encontros sociais e de network: 85 (64,4%)
4º – Promover programas de estágio e acesso ao mercado: 72 (54,5%)
5º – Realizar debates ou palestras de pautas sociais: 54 (40,9%)
6º – Servir de vitrine para os profissionais e seus trabalhos: 49 (37%)
7º – Realizar lives com profissionais de destaque: 40 (30,3%)
8º – Oferecer descontos em empresas parceiras: 21 (15,9%)

De qualquer forma, está comprovado que não será através da cobrança de mensalidades ou anuidades que as entidades do mercado conseguirão sobreviver nos tempos de hoje.

Fizemos a pergunta tanto para aqueles que atualmente participam de entidades como os que não se associaram a nada. Entre os participantes, apenas 34,8% aceitariam este formato. A situação piora entre os que não estão associados a nenhuma entidade. Destes, só 31,6% pagariam.

A realização de eventos como forma de captação de recursos para a entidade se manter se destacou em ambos: 55,6% entre os já associados defendem este formato e 61,8% entre os não associados.

Para fechar, a área de planejamento da 3AW, responsável pela tabulação da pesquisa, levantou algumas questões para que os atuais dirigentes de entidade pensem a respeito:

1 – A pesquisa atingiu, majoritariamente, profissionais com muitos anos de mercado. Que ações podemos promover para rejuvenescer esse público?

2 – Os veículos de comunicação tiveram uma grande participação, demonstrando interesse da categoria. Que ações podemos promover para estreitar ainda mais os laços entre associações e veículos?

3 – Grande parte dos profissionais acreditam na importância das associações de categoria. Dentre os que não acreditam, os veículos aparecem em primeiro lugar.

4 – A parcela de respondentes que não participam ativamente ou não participam de nenhuma associação representa mais do que o dobro dos que participam ativamente (como membros ou diretoria)

5 – 64% do público diz já ter participado ativamente das associações. Que ações podem ser promovidas para que esse público volte a participar de maneira ativa?

6 – “Debater e expor problemas do mercado” é o que quase 90% do público espera das associações. Que ações podem ser promovidas ou fortalecidas para ampliar o debate nesse aspecto?

7 – “Atuar politicamente para garantir direitos da categoria” contempla 80% do público. Que ações podem ser promovidas para aumentar a atuação das associações nessas esferas?

8 – A realização de eventos é a principal forma de captação de recursos apontada na pesquisa. Que ações podem ser tomadas para fortalecer essa dinâmica junto ao público?

9 – Dentro o público que não participa de nenhuma associação do mercado“ a maior parte acredita que a realização de eventos seja a principal forma de captação de recursos. Que ações podemos realizar para dialogar com esse público?

O documento, em pdf, com a pesquisa “O Futuro das Associações do Mercado”, pode ser baixado aqui.

Fonte: POR MARCIO EHRLICH, Janela Publicitária.



Artigos Relacionados

O QUE AS EMPRESAS ESTÃO DISCUTINDO PARA MUDAR NO PÓS-PANDEMIA.

Se engana quem pensa que o mercado está parado. Concordo que muitas pessoas ainda estão em estado de flow, esperando a vacina chegar para valer, mas por outro lado, diversas empresas discutem como a vida voltará […]

LIVE COMUNICAÇÃO EM PAUTA – PUBLICIDADE, JORNALISMO, TECNOLOGIA E CRIATIVIDADE EM TEMPOS DE PANDEMIA – REALIZADA EM 14/05. ASSISTA!

Os cursos de Jornalismo e de Publicidade e Propaganda da Universidade FUMEC promoveram entre os dias 10 e 14/05, a Semana Acadêmica de Comunicação […]

MRV LANÇA MARCA DE MÉDIO PADRÃO E PROJETA R$ 1 BILHÃO EM VENDAS ATÉ 2023

A MRV — que passou a se chamar recentemente MRV & Co — está ampliando mais uma vez sua área de atuação. O grupo acaba de lançar a marca Sensia, voltada […]