MATERNIDADE E HOME OFFICE: OS DESAFIOS E ALEGRIAS DESSA DINÂMICA.

MATERNIDADE E HOME OFFICE: OS DESAFIOS E ALEGRIAS DESSA DINÂMICA.

Era uma vez uma cidade que, por causa de um vírus muito malvado, teve que ser fechada para proteger seus moradores. O faz de conta é uma das ferramentas que muitas mães usam para ensinar boas maneiras e explicar assuntos difíceis para seus filhos.

Mas, e quando elas mesmas não possuem as respostas para o problema, convivem com os mesmos medos e os efeitos causados pelo vilão da história? Elas se vestem ora como princesas, ora como guerreiras, e lutam. Mostram força, organização e esperança.

A pandemia da Covid-19 é um desses vilões difíceis de lidar e compreender. Já nos afastou de pessoas queridas, mudou nossos hábitos, fechou temporariamente as escolas, abalou a economia e colocou milhares de profissionais em uma nova rotina de trabalho, o remoto.

E como trazer leveza e serenidade nesse caso? Qual a armadura necessária para lidar com rotinas escolares, comércio fechado, programação de uma alimentação saudável para a família, reuniões em videoconferências com os clientes enquanto as crianças brigam pelo controle da televisão?

Cuidar dos filhos é uma responsabilidade compartilhada, mas pais e mães vivem essa experiência de forma diferente, principalmente quando esses cuidados se misturam com o ambiente de trabalho.

 

Dividir o mesmo espaço físico

Com a necessidade de isolamento, o trabalho e a escola começaram a dividir o mesmo espaço, muitas vezes, o mesmo computador, impressora e outros equipamentos audiovisuais. Assim como os compromissos da empresa têm horários marcados, para crianças em idade escolar, as aulas online também é uma obrigação que precisa ser realizada devidamente.

Diferentemente dos adultos, as crianças não conseguem manter uma atenção regular no que está sendo tratado em videoaulas e, muitas vezes, se dispersam.

Assumir o papel de professoras

Também não é incomum que as crianças tenham dificuldade para lidar com as ferramentas digitais adotadas pela escola ou não consigam realizar as atividades propostas e, como consequência, precisam de uma supervisão direta.Esse é um grande desafio para as mães, afinal, além de terem que dividir os recursos e seu tempo, muitas ficam receosas se possuem a didática necessária para ajudar seus filhos com os estudos e o quanto isso poderá impactar na sua educação no futuro.

Criar uma rotina familiar

O trabalho remoto, para a maioria dos profissionais, deve ser cumprido de acordo com a carga horária de trabalho. Mas, como ficam as crianças nesse período se agora elas estão dentro de casa?

No dia a dia comum, elas estariam em período integral nas escolas, em aulas extracurriculares ou sob a supervisão de outro adulto, como babás ou até mesmo os avós.

Porém, muitos pais tiveram que mudar a rotina de casa e, sem o apoio de familiares, amigos e outros tipos de ajuda, eles precisam criar rotinas para conciliar o trabalho e atividades para as crianças, que ficam cheias de energia e agitadas por estarem ociosas.

Não poder contar com a rede de apoio

Quando nasce um bebê, nasce também uma mãe, pai, avós, tios, madrinhas e uma infinidade de apoiadores que amam e servem como um suporte para a família nas mais diversas situações.

Não é incomum que a madrinha seja acionada para levar o sobrinho ao dentista ou as crianças passem o final de semana na casa dos avós para que os pais possam viajar a trabalho ou sair para se divertirem. Porém, essa rede de apoio está temporariamente indisponível.

Garantir a segurança da família

O trabalho remoto diminui a necessidade dos pais de saírem de casa, mas não elimina por completo. Ainda é preciso sair para fazer compras, resolver questões burocráticas e, algumas vezes, dar apoio a outras pessoas queridas.

Sair de casa, que era uma ação tão simples, passou a ser um ponto de atenção para os pais. Com quem deixar as crianças? Só a máscara é o suficiente ou também é aconselhável colocar luvas para ir ao supermercado?

Manter uma boa produtividade

Muitas mulheres na área de marketing já trabalhavam de forma remota, o que funcionava satisfatoriamente já que todo o restante de suas vidas estava em pleno funcionamento.

Porém, com a imposição do isolamento social, as novas rotinas de trabalho, emoções e receios causados pela insegurança, a performance de muitas profissionais foi afetada.

Assim, além do aumento das tarefas com as obrigações domésticas, manter os suprimentos em dia, gerenciar as atividades escolares e do trabalho, muitas mães também podem ter a produtividade afetada pela preocupação com a saúde de seus entes queridos, amigos e, claro, com as contas a pagar.

NÃO ter uma explicação para o inexplicável

A medida com que o isolamento avança, as crianças começam questionar o que está acontecendo, o motivo de não poder sair de casa para brincar com os amigos e familiares. Algumas delas não conseguem entender essa situação, sofrem e até fazem pirraça.

Para as mães, que sempre são portadoras das lições e do famoso colo que alivia todas as dores, é difícil lidar com as emoções dos filhos sem uma explicação ou solução.

Isso acontece porque elas também estão emocionalmente envolvidas por todas as suas inseguranças com a economia, trabalho e saúde das pessoas queridas, mas também porque não gostam de ver seus filhos tristes. Mas, se existem grandes desafios nessa história, sabemos que as mães sempre estão determinadas a superarem as adversidades.

Boas práticas para gerenciar a carreira, casa e maternidade

Os desafios são facilmente mapeados mas, para cada um deles, existe uma boa prática ou receita de mãe infalível, até porque, as mulheres no mercado de trabalho sabem ser resilientes.

E, por mais que não seja simples lidar com essas situações e manter o equilíbrio emocional, o isolamento social já ensinou que muitas vezes a solução pode ser tão simples como, ficar em casa.

Crie um espaço para seu trabalho remoto

Uma das formas para conseguir concentrar-se no trabalho é ter um espaço reservado para criar um home office. O ideal é que ele seja em um ambiente que possa ser isolado do restante da casa, como um quarto que pode ser fechado durante uma live com o gestor de um projeto. Também é importante explicar aos filhos os limites e regras para o acesso àquele espaço. Para aquelas mulheres que precisam mentalizar o momento do trabalho, abandonar o pijama e vestir-se como se fosse ao escritório pode ser uma boa ajuda.

Organize a rotina da família

Os filhos, especialmente os menores, não podem ficar o dia todo assistindo televisão e videogames, é preciso criar uma rotina de tarefas que os manterão ocupados, ativos e em desenvolvimento educacional. Além das atividades escolares, existem algumas instituições, artistas e profissionais que estão criando lives no Instagram para contação de história, reprodução de peças teatrais e músicas infantis.

Também é possível imprimir atividades educativas que podem entreter as crianças, assim como propor exercícios físicos como yoga ou mesmo uma caminhada no passeio no final da rua para mantê-los ativos. O lado bom de criar uma rotina é que as crianças se ocupam e demandam menos atenção de suas mães, não é mesmo?

Invista em novos aprendizados

Inclua em sua rotina novos aprendizados, tanto aqueles que podem ser aproveitados na sua carreira, como também assuntos de interesse pessoal. É importante entender que o momento seguinte da pandemia de coronavírus no mercado de trabalho será de valorizar aqueles profissionais diferenciados, capazes de serem agentes de mudanças e impulsionadores do negócio. Ou seja, é fundamental se preparar para ser esse tipo de profissional ou atender qualquer outra nova demanda.

O que importa é aproveitar o momento para melhorar seu currículo, se diferenciar profissionalmente ou simplesmente ter o prazer de aprender algo novo. Por isso, não sofra por questões que você não pode mudar. Foque em situações que estão no seu controle, como reduzir os gastos domésticos e evitar que sua família tenha que sair de casa. É preciso seguir em frente

O trabalho remoto, ajustes salariais e a redução da equipe de trabalho mudam a forma de atuar no negócio e geram insegurança, mas é preciso seguir em frente, com esperança e determinação de que seu esforço agora vai ajudar para que os resultados voltem a crescer. Por isso, continue investindo na sua carreira e nos seus planos de vida, mesmo que eles precisem de passar por alguns ajustes. Manter o foco nos seus objetivos e demonstrar força para seguir em frente é uma importante lição que as mães podem dar aos seus filhos nesse momento.

Valorize e ajude outras mães

Para ajudar outras mães, não é preciso estar fisicamente junto delas. Aproveite esse momento e suas necessidades de consumo para valorizar o trabalho de outras mulheres.

Compre máscaras de empresas locais, peça delivery de cozinheiras da sua região — elas podem ser a principal fonte de renda de suas famílias.

Se você trabalha em equipe remotamente, como acontece em algumas agências de publicidade, dê apoio a outras colegas e mostre empatia com os desafios que cada uma delas esteja enfrentando com sua maternidade em tempos de videoconferências.

Cada minuto é importante para ser feliz

Esse momento também nos faz refletir sobre como o tempo em família estava sendo aproveitado. Sem a oferta de distrações, shoppings, cinemas e outras facilidades do nosso cotidiano, as famílias estão aprendendo novas formas de aproveitarem suas próprias companhias.

É claro que existem dias mais fáceis e outros mais difíceis, por isso, evite acompanhar o tempo todo noticiário e as estatísticas da pandemia do novo coronavírus, pois elas causam ainda mais sofrimento e apreensão.

Em vez disso, escolha um momento específico, por dia, e acompanhe uma fonte oficial e separe o restante para fazer seus minutos de descanso mais felizes.

Lembre-se também que nenhuma mãe está sozinha nessa batalha. Compartilhe e conte para gente, nos comentários, um pouco de suas rotinas e soluções para o trabalho remoto e maternidade.

Artigo de Amanda Gusmão, publicado em Rock Content.