COMO A PANDEMIA ACELEROU A DIGITALIZAÇÃO DO MERCADO E A PUBLICIDADE DIGITAL.

Cris Camargo, CEO do IAB Brasil, afirma que a pandemia acelerou a digitalização do mercado e isso se reflete também na publicidade digital, já que as pessoas passaram a consumir mais produtos e serviços online. Ela se baseia na pesquisa realizada pelo IAB em parceria com Nielsen. Segundo ela, 63% dos respondentes do buy side (agências e anunciantes) já têm mais de 50% do seu investimento de marketing/publicidade alocado no digital.

Imagem1-COMO-A-PANDEMIA-ACELEROU-A-DIGITALIZAÇÃO-DO-MERCADO-E-A-PUBLICIDADE-DIGITAL
Cris Camargo, CEO do IAB Brasil (Divulgação)

Ela reforça que 2020 foi um ano difícil para os negócios, de forma geral. Mas, apesar das dificuldades, “o digital ofereceu oportunidades para que as empresas pudessem continuar operando mesmo nos momentos de maior restrição, assim como oportunidades para as marcas se conectarem aos seus consumidores que já não estavam circulando nas ruas e pontos de venda com a mesma intensidade”.

“A pandemia acelerou a digitalização dos negócios, e com isso intensificou a força da publicidade em canais digitais. Com a pesquisa, por exemplo, identificamos que para 50% do buy side (anunciantes e agências) a importância da publicidade digital se manteve em seus negócios no último trimestre de 2020 em relação ao período anterior. Outros 37% afirmaram que a importância do meio seria ainda maior”, analisa.

Para ela, há uma clara tendência de maior atenção ao digital neste ano, já que o setor foi relevante durante a pandemia, “e esse fato não deve mudar no médio prazo”.  Segundo ela, a pesquisa identificou ainda que para 2021 a expectativa é de aumento nos investimentos voltados para anúncios digitais e marketing de influência. “Isso se deve por diversas razões como performance, necessidades de aumentar vendas, migrações para o digital, alcance de novas audiências, etc”, garante.

O IAB Brasil desenvolveu em parceria com a Nielsen pesquisa para traçar panorama de como a pandemia tem afetado o mercado publicitário. O estudo foi realizado entre novembro e dezembro e ouviu 167 profissionais da indústria da comunicação. Entre os destaques do levantamento está que 45% dos anunciantes e agências pretendem aumentar seus aportes em publicidade digital neste ano. Outro dado importante é que 35% dos anunciantes e agências afirmaram que ritmo de negócios atual voltou ao estágio pré-pandemia, enquanto para 26% “o pior já passou”.

Fonte: Propmark



Artigos Relacionados

VOCÊ ESTÁ VICIADO EM PRODUTIVIDADE?

A obsessão em ser cada vez mais produtivo não tem deixado os profissionais apenas exaustos física e mentalmente, mas também viciados, segundo artigo publicado pelo empreendedor John Rampton no site Entrepreneur. Ele próprio é o criador de uma ferramenta para melhorar a produtividade, o Calendar. “Durante anos, estive em busca […]

GRUPO HEINEKEN ANUNCIA META DE SER CARBONO NEUTRO NO BRASIL ATÉ 2040.

O Grupo Heineken anuncia um compromisso para neutralizar as emissões de carbono em toda a sua cadeia de valor até 2040. A companhia, que já vem investindo em soluções sustentáveis e, recentemente anunciou a neutralização do carbono até […]

AS 22 REGRAS DA PIXAR PARA CRIAR UMA BOA HISTÓRIA

Todo mundo sabe a capacidade que a Pixar tem para criar boas histórias, nos fazendo sentir pena e torcer para a vitória de um desenho animado. Uma das criativas da […]