BENCHMARKING: COMO APRENDER COM OS SEUS CONCORRENTES?

imagem-1-BENCHMARKING--COMO-APRENDER-COM-OS-SEUS-CONCORRENTES

Provavelmente você já ouviu aquele ditado que diz “sábio é quem aprende com os erros dos outros”. Pois bem, saiba que uma parte do que é Benchmarking pode ser resumida com essa fala. Afinal, no mundo do mercado, quanto mais você aprender cometendo erros, maior chance terá de obter sucesso.

Para entender melhor o que é esse conceito, e como ele pode ajudar sua empresa a decolar, confira esse texto exclusivo que preparamos para você e boa leitura! Afinal, as outras empresas do seu segmento possuem muitas semelhanças com a sua, e possivelmente, vocês desejam conquistar a mesma parcela do mercado. Por isso, ao analisar quais são os pontos fortes e fracos dos seus rivais, você pode compreender quais o que precisa ser melhorado em sua empresa. 

Dessa forma, é preciso mudar a visão que você tem dos seus concorrentes e passar a compreender que eles podem ser uma fonte de novos aprendizados. Assim, você poderá entender também quais são suas forças e fraquezas. Ou seja, tudo poderá ser utilizado para otimizar os resultados da sua empresa.


Afinal, o que é Benchmarking?

Benchmarking basicamente é uma análise dos seus concorrentes. Ou seja, ela é definida como uma pesquisa das melhores estratégias utilizadas por empresas do mesmo campo de atuação que o seu. Em tradução literal, “benchmark” significa “referência”. Dessa forma, essa prática serve para que as empresas tenham uma indicação se estão ou não no caminho certo.

Afinal, todo empreendedor deseja saber como está se saindo perante a concorrência, não é mesmo? Por isso, vale a pena realizar um monitoramento do mercado, utilizando ferramentas de análise, avaliação, interpretação e mensuração dos dados coletados.

Somente compreendendo o que essas informações significam, que a sua empresa poderá construir uma verdadeira inteligência de mercado. Geralmente, cada empresa analisa e identifica quais serão os fatores que irão levar em conta e então define quais serão as métricas para implementar no seu negócio. Esses dados e referências irão servir como “benchmark”. 


Dicas de como fazer Benchmarking

Ok, agora que você já sabe o que é Benchmarking, separamos algumas dicas de como fazer na sua empresa. Pois, a prática não se dá apenas por analisar seu concorrente e pronto. É preciso levar em consideração algumas questões.


Estabeleça seu objetivo

O primeiro passo é ter um objetivo claro antes de iniciar. Somente assim você terá sucesso na sua análise dos concorrentes. Caso contrário, as informações coletadas poderão não servir para nada.

Por isso, antes de iniciar a pesquisa, tente refletir sobre o que você desejaria melhorar na sua empresa. Quando tiver essas informações claras, aí é que você deve fazer o benchmarking. Por exemplo, após analisar a sua empresa e o seu processo de trabalho, você chegou a conclusão que o atendimento online precisa melhorar. Então esse será o ponto que irá buscar conhecer melhor os concorrentes.


Defina os concorrentes

Após estabelecer os seus objetivos, defina quais serão os concorrentes que serão analisados. Até porque, dependendo do seu segmento, você irá encontrar muitas empresas semelhantes a sua. Por isso, é preciso delimitar algumas.

Mas isso não significa que você não possa fazer uma pesquisa com várias marcas. Tente achar um número que possa achar ideal e então se planeje para iniciar a pesquisa.


Faça pesquisa de campo

Concluída essas duas etapas, é preciso selecionar quais serão os fatos, métricas e dados que serão comparados com os concorrentes. Vale lembrar que você não precisará necessariamente entrar em contato com outras empresas. Muitas vezes, uma pesquisa de campo já pode resolver a situação. Portanto, aposte em estudos de mercado; bases de dados de pesquisas já realizadas por órgãos especialistas; opiniões de consumidores da sua marca e dos concorrentes; artigos voltados ao seu mercado.


Colete os dados necessários

Seja qual for o seu intuito, é provável que ao fazer a sua pesquisa, você poderá coletar os dados necessários para a sua análise. Afinal, se ela tiver sido feita com objetividade e calma, as chances de conseguir as informações necessárias é grande.


Encontre pontos fortes e fracos

Depois de estabelecer seus objetivos da pesquisa, delimitar os concorrentes e coletar os dados, é a hora de analisar como a sua empresa se posiciona perante as outras.

Nesse sentido, você poderá encontrar quais são os pontos fortes e os pontos fracos da sua empresa, em determinado quesito. Mas vale a pena ressaltar que, após ter esse conhecimento, você deve utilizá-los para o seu próprio benefício. Ou seja, de nada adianta conhecer seus pontos positivos e negativos e não mudar nada no seu fluxo de trabalho.

Tente analisar com calma como essas questões podem refletir para o funcionamento da empresa e como elas serão distribuídas e comunicadas à sua equipe. Afinal, para qualquer mudança acontecer, os seus funcionários devem abraçar a causa. Portanto, busque utilizar os seus pontos fortes como elementos de destaque na hora de fazer a comunicação da sua empresa. Ao mesmo tempo, busque solucionar seus pontos negativos para melhorar a situação do seu negócio. Assim, o benchmarking será feito da maneira ideal e mais proveitosa para a sua situação. Por isso, sempre busque fazer essa análise do que está funcionando e do que não está.


Vamos pensar como isso pode funcionar na prática?

Ao abrir uma empresa especializada em sucos naturais, quais concorrentes eu definirei? As lanchonetes e restaurantes da cidade? Ou apenas quem é especializado em vender sucos naturais. Podemos dizer que o principal objetivo da sua empresa é matar a sede e o desejo por algo mais saudável do seu público. Mas, vender apenas suco, basta? Aí entra um bom benchmarking. 

Ao analisar o que a lanchonete do meu bairro vende para matar a sede de seus clientes, posso concluir que devo ter, lanches e água na minha loja. Mas, isso não quer dizer que eu não vá focar nos sucos, mas muitas vezes as pessoas querem lanches naturais e água e tá tudo certo. Por isso essa análise é fundamental, a partir de todos os fatores definindo o que soluciona a necessidade   do meu cliente e qual o diferencial que eu tenho perante aos meus concorrentes.  


Aplique no seu negócio

Após levar em conta todas essas dicas, você poderá aplicar o benchmarking no seu negócio. Sempre levando em conta que essa prática deve ser feita com cautela e de preferência, por profissionais especializados. Dessa forma, você garante um resultado mais concreto e benéfico para a sua empresa. Assim, pode utilizar dos dados obtidos dos seus concorrentes, para se sobressair perante eles. Garantindo assim, mais sucesso para o seu negócio, sem precisar cometer erros evitáveis.

Fonte: Whow! Inovação



Artigos Relacionados

DATA-DRIVEN MARKETING: COMO IMPULSIONAR SEU NEGÓCIO COM O PODER DOS DADOS

Data-Driven Marketing pode não ser um conceito tão familiar para você, mas é uma das respostas para impulsionar os […]

O QUE 2020 NOS ENSINOU SOBRE SAÚDE MENTAL E COMO USAR ISSO EM 2021

O ano de 2020 foi muito impactante em vários aspectos, por causa da pandemia de COVID-19. Mas muito além das consequências óbvias que a doença trouxe para o físico de boa […]

AS DEZ MARCAS QUE MAIS CAUSARAM IMPACTO POSITIVO À SOCIEDADE DURANTE A PANDEMIA

A pandemia do coronavírus nos faz repensar diversas coisas que fizemos e planejamos para o futuro. Mesmo em meio de um cenário tão difícil, muitas empresas, instituições […]