ASSISTA A LIVE DO LANÇAMENTO DA CAMPANHA “AGÊNCIA NÃO É TUDO IGUAL” REALIZADA EM 11/02.

ASSISTA A LIVE DO LANÇAMENTO DA CAMPANHA “AGÊNCIA NÃO É TUDO IGUAL” REALIZADA EM 11/02.

Estreia em Minas Gerais Campanha sobre valor das Agências de Publicidade Certificadas pelo CENP.

A campanha publicitária é uma iniciativa do CENP, promovida conjuntamente com a Abap-MG e Sinapro-MG, com apoio da ABAP Nacional e Fenapro. Criada pela MariaSãoPaulo, será veiculada em todos os meios de comunicação, realçando o valor das agências que possuem a Certificação de Qualificação Técnica do CENP.

O lançamento oficial ocorreu no dia 11/02, às 11h30. Para assistir a gravação, acesse: https://www.youtube.com/watch?v=ItvmNtR26OU

A partir de domingo, dia 14/2, começam as veiculações e demais ações previstas em todo o estado de Minas Gerais.

sinapro-mg-cenp-revista-viver-brasil-202x266mm-2

Para conhecer toda a campanha, clique aqui!

NOVO VÍDEO DESTACA VALOR DAS
AGÊNCIAS CERTIFICADAS


Vídeo lançado em janeiro pelo CENP destaca relevância das agências certificadas e explica, didática e rapidamente, como se obtém a Certificação de Qualificação Técnica.

Confira o vídeo em sua íntegra:

O vídeo teve direção e produção de Ricardo Sabbag, com ilustrações e animação de Alexander Ramos e locução de Sérgio Meneguello.



Artigos Relacionados

Conar observa movimento contra a exploração da mulher

Mais de 18 mil pessoas (até a tarde desta terça-feira, 31), já haviam assinado uma petição no site Avaaz.org, que pede

ENTIDADES DE AGÊNCIAS ALERTAM SOBRE EXCESSO DE DEMANDA DOS CLIENTES.

A FENAPRO (Federação Nacional das Agências de Propaganda), a ABAP (Associação Brasileira de Agências de Publicidade) e a ABRADI (Associação Brasileira de Agentes Digitais) iniciaram uma ação coordenada para discutir e alertar […]

CONAR ACATA PEDIDO DE JORNAIS E PEDE SUSPENSÃO DE CAMPANHA PUBLICITÁRIA DO SANTANDER

O Conar (Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária) pediu a suspensão de dois filmes da campanha publicitária “A Gente Banca”, do Santander, por considerar que as peças depreciavam jornais e bancas.
O pedido foi feito há cerca de dez dias pela ANJ (Associação Nacional dos Jornais) e acatado há cerca de uma semana. […]