Webrooming: 59% dos consumidores vão procurar por um produto online e o adquirir em loja, aponta pesquisa.

Webrooming: 59% dos consumidores vão procurar por um produto online e o adquirir em loja, aponta pesquisa.

Um relatório feito pela BTG Pactual mostra que tendências de webrooming e showrooming, vão ganhar ainda mais espaço neste ano.

Para quem ainda não é familiarizado com o assunto, showrooming é aquele cliente que prefere ir até uma loja física para tocar ou experimentar o produto e finalizar a compra por meio digital. Já o webrooming é o contrário, aquele cliente que faz uma vasta pesquisa pela internet e conclui a compra na loja física.

De acordo com relatório da BTG Pactual, os consumidores estão em constante busca por boas experiências de compras. O estudo da Forrester Consulting aponta que, em 2022, 59% dos consumidores dizem que provavelmente vão procurar por um produto online e o adquirir em loja. Mas, para 54% dos entrevistados, primeiro vão olhar um produto em loja para comprar online, definindo showrooming.

Ao mesmo tempo, 51% dos consumidores disseram na mesma pesquisa que a fluidez no momento de fazer check-out online ou devolver itens,  teve total influência na hora finalizar o pedido. Em resposta, 44% das marcas disseram que planejavam priorizar o UX do seu site isso em 2022.

O relatório contextualiza que as mudanças não são temporárias ou uma resposta equivalente a pandemia que ainda se estende. Os clientes (e empresas) estão se adaptando rapidamente a uma nova realidade do varejo.

De acordo com um estudo realizado pela Forrester Consulting em nome da Shopify, 32% disseram que planejam expandir experiências pop-up e presenciais agora em 2022. Os outros 31% afirmaram que pretendem expandir a parte física.

Social selling para aumentar número de clientes

Outros dados apontados pelo relatório, mostram a importância do marketing digital em vídeos e como essa comunicação visual impulsionou os varejistas em investir nas redes sociais.

“Por exemplo, os lojistas da Shopify com uma conta do TikTok For Business podem adicionar um guia para seus perfis, sincronizar seus catálogos de produtos e criar uma mini-vitrine que vincule diretamente para sua loja Shopify”, afirmaram os analistas para o portal Suno.

Caso essa estrutura seja implementada em outros canais de vendas, o resultado será de conversões mais altas, promoções com resultados positivos, novos desenvolvimentos de produtos e um relacionamento mais consistente com os clientes.

Omnichannel personalizado

Conforme mostrado no relatório, no Brasil o mercado digital de nicho ganha mais força nos próximos anos. A expectativa é que categorias que ainda tem pouca penetração, como vestuário e pet care, tenham um crescimento relevante.

Segundo a BTG Pactual afirma, os bancos de dados omnichannel estão desempenhando um papel fundamental para o varejo.

Fonte: Suno e e-commerce Brasil



Artigos Relacionados

COMO A PANDEMIA AFETOU AS PROMOÇÕES NAS REDES DE FAST-FOOD.

As medidas restritivas impostas durante a pandemia trouxeram grandes desafios para diversos setores, e proprietários de bares e restaurantes foram alguns dos que […]

Fenapro reúne publicidade brasileira no Palais

A Federação Nacional das Agências de Publicidade (Fenapro) reuniu brasileiros e o CEO do Cannes Lions, Phil Thomas na manhã

O QUE AS EMPRESAS ESTÃO DISCUTINDO PARA MUDAR NO PÓS-PANDEMIA.

Se engana quem pensa que o mercado está parado. Concordo que muitas pessoas ainda estão em estado de flow, esperando a vacina chegar para valer, mas por outro lado, diversas empresas discutem como a vida voltará […]