Please set up your API key!

10 ANOS DE INSTAGRAM: DE FOTOS CONCEITUAIS A MUDANÇAS COMPORTAMENTAIS DE USUÁRIOS

10 ANOS DE INSTAGRAM: DE FOTOS CONCEITUAIS A MUDANÇAS COMPORTAMENTAIS DE USUÁRIOS

Afinal de contas, o que faz o Instagram ser uma das redes mais famosas do momento? Primeiramente, Parabéns Instagram! 

No último dia 6 de outubro, a rede social completou 10 anos de vida. O aplicativo garantiu seu espaço na história das redes sociais ao ser comprado pela primeira vez por US$ 1 bilhão pelo Facebook em 2012, quando contava com 30 milhões de usuários e tinha somente a versão para IOS. Hoje em dia, já são mais de 1 bilhão de usuários ativos na rede, assim conquistando a  5ª posição da rede social mais popular do mundo, ficando para trás somente do FacebookYoutubeWhatsApp e WeChat.

Segundo a GlobalWebIndex, o Brasil é o segundo país no ranking de países que mais passa o tempo no Instagram, que conta mais de 70 milhões de usuários. Essa pesquisa aponta que o brasileiro passa o tempo médio de quatro horas diariamente no Instagram, consumindo conteúdos, curtindo fotos ou vídeos, interagindo com outros perfis e até escolhendo destinos de viagens, restaurantes, roupas, livros, entre outras diversas coisas. 

Devido ao surto do COVID-19, este ano de 2020 introduziu uma nova era onde a tecnologia e os dados assumiram papéis mais significativos em nossas vidas diárias. Segundo o Data Never Sleeps, pode-se identificar que as pessoas gastam muito o seu tempo no digital. 

Veja a seguir alguns dados levantados pelo o estudo:

  • 41 milhões de novas mensagens foram enviadas no WhatsApp
  • 208 mil pessoas estão em reunião no Zoom
  • 347 mil novos stories foram postados no Instagram
  • 1 milhão de dólares foram gastos em compras
  • 69 mil pessoas se inscreveram em processos seletivos no Linkedin
  • 6.659 pacotes enviados pela Amazon 
  • 500 horas de vídeo foram adicionadas no YouTube
  • 404 mil horas de vídeo assistidos por assinantes na Netflix

Como o Instagram foi criado?

Instagram foi criado por Kevin Systrom e pelo brasileiro Mike Krieger em 2010. Poucos meses depois, a rede social se tornou um dos aplicativos mais promissores e em um ano foi vendida para o Facebook. 

Pouco provável fosse imaginar que 10 anos depois aquele aplicativo seria responsável por mudanças de comportamento e de mercado, se tornando uma parte comum da vida conectada e do dia a dia de milhares de empresas, que o utilizam para falar com consumidores, atualmente a plataforma tem mais de 1 bilhão de usuários. 

IMAGEM-1-10-anos-de-instagram-mudancas-comportamentos
IMAGEM 1: 10 anos de instagram – mudanças e comportamentos dos usuários

Quais são os principais marcos do Instagram? 

Outubro de 2010 – primeira foto compartilhada

Em 2010, foi quando o Instagram foi lançado oficialmente, e no primeira dia adquiriu 25.000 usuários. Kevin Systrom o brasileiro Cofundador do Instagram postou o seu primeiro post no Instagram de seu golden retriever sentado em um estande de tacos, com a legenda “test”


Abril de 2012 – Facebook compra Instagram

O CEO do Facebook, Mark Zuckerbergcompra o Instagram por um bilhão de dólares, apesar do Instagram não ter fluxo de receita e ter apenas 13 funcionários fortes. Segundo o fundador, a aquisição é um importante marco para o Facebook, pois esta foi a primeira vez que a companhia fez uma aquisição de uma empresa com base maior do que 30 milhões de usuários.

No dia 9 de abril de 2012 em sua Facebook Page, Zuckerberg disse: “Estamos felizes em compartilhar com vocês a notícia de que adquirimos o Instagram e que a sua talentosa equipe se juntará ao time do Facebook.”


2012 – Até o momento – Novas funcionalidades

Desde então, o Instagram é considerado uma rede social super poderosa para se conectar com amigos e familiares, buscar perfis relacionados ao gosto do usuário pela função Explorar, compartilhar conteúdos, vídeos pelo Reels (“Cenas” no Brasil) ou IGTV, editar e postar fotos, mandar mensagens por DMs, anúncios patrocinados, compras online pelo InstaShop e entre outros diversos recursos. 

De 2012 até os dias de hoje, o Instagram sempre focou estar em transformação, a plataforma se prepara para ser um mercado de compra e venda de produtos ao investir mais em maneiras para empresas se posicionarem na rede social e novas funcionalidades para manter seus usuários na rede social. 

Com isso, o Instagram é considerado uma rede social super poderosa para investir, ter um canal forte para atrair mais clientes e tornar sua marca uma autoridade no mercado em que atua.


Exemplos de mudanças comportamentais 

Por conta da pandemia, crises e grandes manifestações recentes, pode- se notar o comportamento antigo de usuários que só postavam fotos artísticas do pôr do sol com #goldenhour e fotos conceituais está perdendo espaço para conteúdo, que engajam muito mais. Confira a seguir grandes exemplos desse novo comportamento dos usuários: 

O poder dos micros influenciadores

Segundo a empresa HelloSociety, os micro influenciadores geralmente são definidos perfis com entre 1.000 e 100.000 seguidores. Eles recebem 60% mais engajamento em campanhas de mídia social do que o macro influenciador médio. Esse mesmo estudo aponta que os micro influenciadores também são 6,7 vezes mais econômicos. Isso é um ponto chave para pequenas e médias empresas, que buscam expandir localmente, nacionalmente e internacionalmente.

Os micros influenciadores são fundamentais por sua autenticidade, custo baixo de posts patrocinados se comparados a perfis mega famosos e possuem seguidores altamente engajados, que podem não apenas comprar seu produto. Muitos famosos e até pessoas comuns começaram a abrir seus perfis e compartilhar conteúdos, aumentando sua base de seguidores e fama na rede social. Tornando-se assim um ambiente para os micro influenciadores digitais terem a sua voz, compartilhando músicas, livros, filmes, fotografias, venda de produtos ou serviços e também de opiniões sociais e políticas. 

Vídeo: https://youtu.be/FVkno0Qkun4

Black Lives Matter

Um grande exemplo disso, é o movimento que impacto desde pequenas a grandes contas para protestar em apoio o Black Lives Matter. Em que mundialmente foram mais de 206k posts sobre o assunto em maio de 2020.

Seguindo essa temática, muitos famosos começaram a chamar outras pessoas ligadas ao movimento para falar do assunto em seus próprios perfis. Várias figuras públicas como a ex-candidata à Presidência dos EUA Hillary Clinton, cantores e grandes influenciadores digitais estão entre os famosos que usaram o Instagram para emprestar suas contas a afro-americanos notáveis por 24 horas para falarem sobre o Black Lives Matter. Além disso, várias marcas apoiaram a causa ao se posicionar, sendo exemplo grandes marcas como a Nike, NetflixAmazon e CitiBank. 

IMAGEM-2-10-anos-de-instagram-mudancas-comportamentos
IMAGEM 2: 10 anos de instagram – mudanças e comportamentos dos usuários: George Floyd – Black Lives Matter.

Greta Thunberg

O Instagram tem um vasto público, onde a maioria são adolescentes e pessoas na faixa dos 30 anos, os quais compartilham assuntos profundos e importantes na plataforma.  Além disso, o Instagram é um espaço para as pessoas passarem o tempo, o que o torna um ambiente ideal para o compartilhamento de novas causas, como por exemplo a ativista Greta Thunberg, que impacta jovens de todo o mundo. 

Ela consegue atrair grandes multidões para protestar contra a mudança climática. É fundadora do movimento Fridays for Future, que são protestos realizados por estudantes em defesa do clima, que por conta do coronavírus, estão sendo realizados pela internet. 

IMAGEM-3-10-anos-de-instagram-mudancas-comportamentos
IMAGEM 3: 10 anos de instagram – mudanças e comportamentos dos usuários – Mudanças Climáticas – Greta Thunberg

No mundo acelerado da tecnologia, o Instagram celebra seu 10º aniversário, que é atualmente irreconhecível em relação ao que era há 10 anos, mas nunca deixou de mudar e incorporar novas funções, ainda que elas fossem diretamente inspiradas em outros apps. Está, em 2020, maior e mais importante do que nunca. Deve continuar como peça fundamental de nossas vidas conectadas.

Fonte: blog AAA Inovação



Artigos Relacionados

Novos cursos em Belo Horizonte

O Sinapro – MG firmou uma parceria com a Universidade Fumec e a Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM),

COMÉRCIO ELETRÔNICO E DELIVERY AUMENTAM CONSUMO DE EMBALAGENS

As mudanças dos hábitos de consumo durante a pandemia de coronavírus, com as pessoas em casa e comprando mais produtos pela […]

AS DUAS REVOLUÇÕES DA VIA VAREJO

“Não houve um dia normal desde que chegamos. Quando veio a pandemia, já estávamos em clima de guerra e com a faca nos dentes.” É assim que o presidente da Via Varejo, Roberto Fulcherberguer, explica […]